31.5.16

Um encontro do palavreador com o seu reflexo

Entrei no labirinto para que os medos que me seguem se desorientassem.

[Da obra apócrifa e inédita de Fred Serras, poeta da perdição.]

30.5.16

Lamento do palavreador embalado em vácuo

Se depois de tanto procurares, encontrares algo dentro de mim, não mo leves. Pode ser a única coisa que me resta.

[Da obra apócrifa e inédita de Fred Serras, poeta da perdição.]