1.9.15

O rei janta, e canta

Jean-Baptiste Lully, Passacaille d'Armide

Era para ser estreada em Versailles, ou assim o pretendia Lully, esse pérfido e genial intriguista, mas afinal, são os parisienses que assistem à primeira apresentação de Armide. E deliciam-se: tanto, que Luis XIV, nela glorificado, dá por bem investido o ouro aplicado na encenação; e até sua majestade solar cantarola os prologues durante a representação ou trauteia passacailles ao jantar.